Que nosso Natal seja repleto de Paz e Luz e que o Ano de 2015 seja muito Abençoado!

Que nosso Natal seja repleto de Paz e Luz e que o Ano de 2015 seja muito Abençoado!

13 de março de 2012

Reflexões sobre a Campanha da Fraternidade


Entrevista à Sua Excelência Dom Luiz Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos
12/03/2012

No contexto da Campanha da Fraternidade Zenit entrevistou Sua Excelência Dom Luiz Bergonzini, bispo emérito de Guarulhos, perguntando-lhe sobre como se está vivendo a Campanha na sua diocese e algumas opiniões sobre a situação da saúde no Brasil.

Como o senhor está vivendo a Campanha da Fraternidade na sua diocese?
Dom Luiz Bergonzini: Com muita preocupação. O tema é saúde pública, que só pode ser proporcionada por prefeitos, governadores e presidente da república. A presidente Dilma cortou 5,4 bilhões da saúde neste ano. Temos conhecimento que há distribuição de abortivos nos postos de saúde, que há recomendação para laqueaduras e outros atentados contra a vida. A CF, infelizmente, não faz alusão ao aborto. Os políticos não dão a menor importância para a saúde do povo.

Qual é a área da saúde que, no seu ponto de vista, está sendo mais afetada no Brasil, começando pela sua diocese?
Dom Luiz Bergonzini: O atendimento precário aos pacientes do SUS. Veja em nosso blog a notícia dos 22 casos de morte materna em BH. 21 seriam salvas se tivessem atendimento adequado. Sou superintendente do Hospital Stella Maris, que passa por dificuldades em razão dos prejuízos causados pelo SUS, que paga R$10,00 por uma consulta, sendo R$6,00 para o médicos R$4,00 para o hospital. Essa política dificulta a contratação de médicos, pois irrisória, para não dizer escandalosa, essa "remuneração".

A estrutura da sua Igreja diocesana tem conseguido apoiar na área da saúde? Como?
Dom Luiz Bergonzini: Fizemos uma representação ao Ministério Público e temos uma Casa da Gestante, que acolhe as gestantes em dificuldades. Além disso, tem a Pastoral da Criança e nas paróquias uma pastoral da saúde, que visita os doentes de suas regiões.

O senhor é Vice-presidente da irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Guarulhos. O que é uma Santa Casa? Qual é a diferença de uma Santa Casa para um hospital particular, ou para um hospital público?
Dom Luiz Bergonzini: As Santas Casas são centros de atendimento médico geralmente dirigidos por religiosas ou por pessoas misericordiosas, muitas vezes com recursos de doações das pessoas da cidade. Geralmente, não cobram dos pacientes. O Hospital particular cobra dos pacientes todos os atendimentos. O Hospital público tem os seus custos cobertos com o dinheiro do povo, muito embora esses atendimentos sejam muito precários.

Na sua opinião, qual deveria ser a atitude de um católico nessa Campanha?
Dom Luiz Bergonzini: Nós, católicos, devemos cobrar dos prefeitos, dos governadores e da presidente da república a destinação de mais verbas para a saúde, para aparelhar os hospitais, as santas casas adequadamente e remunerar dignamente os funcionários e médicos.

Por Thácio Siqueira

Fonte: Zenit.org

Um comentário:

Rosane Viana disse...

Amada passando para lhe desejar um dia abençoado beijos.