PARÓQUIA

PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO DE IGARATINGA/MG

ADMINISTRADOR PAROQUIAL: Padre Adilson Neres Vieira


Nasceu em Pe. Paraíso, MG, aos 24 de julho de 1970.
Ordenou-se em 25 de junho de 2005, na cidade de Igarapé.
Por dois anos foi vigário paroquial na paróquia de Sant’Ana e de Nossa Senhora de Fátima, ambas em Itaúna. Durante esse período fez um trabalho belíssimo, ao iniciar a devoção mariana na Gruta Nossa Senhora de Itaúna, quando conseguiu arrebanhar o número expressivo de mais de 2000 homens para rezar o terço, às quartas-feira.
Tomou posse na paróquia do Coração de Jesus em 04 de janeiro de 2008 e trouxe consigo o entusiasmo de um jovem sedento de trabalho.
Adaptou a antiga Casa Paroquial para se tornar o Centro Pastoral, que ficou mais centralizado e apropriado para o atendimento aos paroquianos e ao público em geral.

No dia 23 de janeiro de 2011 Padre Adilson tomou posse na paróquia Santo Antônio de Igaratinga, trazendo consigo o mesmo entusiasmo que o levou a arrebanhar mais de 2.000 homens para rezar o terço na gruta de Itaúna,MG.

COMUNIDADES QUE PERTENCEM A PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO

Igaratinga: Comunidade de Santo Antônio
Antunes: Comunidade de N.Sª. das Dores
Torneiros: Comunidade de N.Sª. da Imaculada Conceição
Limas: Comunidade de N.Sª. Aparecida
Pedra Negra de Baixo: Comunidade de São José
Várzea da Cachoeira: Comunidade de São José
Cachoeira: Comunidade de Sant'Ana
 
HISTÓRICO

PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO DE IGARATINGA/ MG

Por provisão datada de 6 de abril de 1754, foi construída na paragem de São João Acima, filial de Pitangui, uma Capela em honra a Santo Antônio. Este foi o embrião da futura Paróquia de Igaratinga.
Naquela época, a elevação à categoria de Freguesia implicava na criação automática da Paróquia. Mas, para que isto se tornasse realidade era necessário que a comunidade fosse capaz de oferecer um templo com todo o material necessário ao Culto e uma Casa Paroquial em ordem. Mas, ao que tudo indica não conseguiram. Assim, por faltar esses pressupostos, a Lei perdeu sua validade e a paróquia não foi criada, a exemplo do que aconteceu com a paróquia de Carmo da Mata. Ao contrário, São Joaquim de Bicas, em Igarapé, criada pela mesma Lei, teve a Paróquia confirmada, o que indica ter o povo conseguido cumprir os pressupostos da Lei.

Vários sacerdotes atenderam ao lugar como Capelães.
O primeiro de que se tem notícia foi o Pe. José Joaquim Ferreira Guimarães (l869 a 1883).
Vieram em seguida: Pe. João Batista de Laurentis (1883 a 1905);
Pe. Silvestre Pereira (1905 a 1906);
Monsenhor Fernando Barbosa e Pe. José Pereira Coelho (janeiro a agosto de 1906).;
Pe. Evaristo Firminiano Ribeiro (de agosto de 1906 a 1934) e Pe. José Queiroz (de 1934 a 1935).

A este tempo, D. Cabral, Arcebispo de Belo Horizonte, resolveu transformar a Capela filial de Igaratinga em Paróquia. E pelo Decreto 25 de 01.01.1936, foi criada a Paróquia de Santo Antônio da Pedra de Igaratinga.
O então Capelão, Pe. Augusto Cerdeira foi provido 1º Pároco do lugar.
Padre Cerdeira ficou até 1937, quando foi substituído pelo Pe. Paulo Maria dos Santos até 1943.
Seguiram-se os seguintes párocos:
Pe. Jésus do Vale Mendonça (1943 a 1944);
Pe. Grevi Guimarães de Almeida (de 1944 a 1945);
Pe. Waldemar Antônio de Pádua Teixeira (de 1945 a 1946);
Pe. José Viegas da Fonseca (1946 até junho deste ano);
Pe. Geraldo França (junho de 1946 até 1950);
Pe. Francisco de Carvalho Moreira (1950 a 1953);
Pe. Israel Miranda Diniz (1953 a 1955);
novamente o Pe. Jésus, tendo como cooperador o Pe. Grevi (1955 a 1956)
De 1956 a 1966, a Paróquia foi entregue aos cuidados dos Frades Franciscanos.
E os Frades que aqui paroquiaram foram:
Frei Agostinho Grings, ofm(1956 a 1957);
Frei Hugo de Potesda, ofm e Bruno Goettens, ofm (1957 a 1960);
Frei Elizeu Tijdink, ofm (1960 a 1962);
Frei Fernando Stockman, ofm (1962 a 1964);
Frei Heleno Smits, ofm (de 1964 a 1965) e Frei Erasmo Veem, ofm (1965 a 1966).
Após esse período, a paróquia voltou novamente aos padres diocesanos. Então paroquiaram:
Pe. Agostinho Ferreira Gomes (1966 a 1968);
Pe. Antônio Pontelho (1968 a 1970) e
Pe. Raul Silva (1970 a 1975).
De 1975 até 03.10.89 a paróquia esteve aos cuidados do franciscano
Frei Leonardo Lucas Pereira, ofm que desenvolveu um trabalho de base, procurando formar grupos de trabalho, para assim fazer crescer a fé do povo.
De 04.10.1989 até 09.09.1999, Pe. José Alaor Borges.
De 12.09.1999 até 29.01.2006, Pe. Valmir Ferreira D’Eça.
De 04.02.2006 até 22.01.2011, Pe. Antônio Paulo da Silveira.
E desde o dia 23.01.2011, a paróquia Santo Antônio está aos cuidados do Padre Adilson Neres Vieira.

Fotos de alguns padres que fizeram e fazem parte da história da paróquia Santo Antônio

Frei Leonardo Lucas Pereira (De 1975 até 1989)

Padre José Alaor Borges (De 1989 até 1999)

Padre Valmir Ferreira D'Eça (De 1999 até 2006)

Padre Antônio Paulo da Silveira (De 2006 até 2011)

Padre Adilson Neres Vieira (atual pároco)

MOTIVO DE ALEGRIA PARA A PARÓQUIA, SÃO OS FILHOS SACERDOTES

Um é Pároco da Paróquia São Pedro Apóstolo em Divinópolis, o Pe. Evaristo José Vicente.

Padre Evaristo nasceu em Igaratinga-MG, no dia 04/07/1933, filho do Sr. Daniel José Vicente e Maria José de Jesus.
Ordenou-se sacerdote no ano de 1961, pela imposição das mãos do saudoso Dom Cristiano.
Sua primeira Paróquia foi Nossa Senhora da Guia, em seguida Senhor Bom Jesus.
Durante 28 anos, exerceu seu ministério na Catedral do Divino Espírito Santo, depois se ausentou de Divinópolis, por 4 anos.
Em 1999 retornou a Divinópolis assumindo a recém criada Paróquia de São Pedro Apóstolo no bairro Tietê.
Sua igreja e seus paroquianos estão sempre em primeiro lugar em sua vida.
Dedica todo o seu tempo à missão.
É realmente um sacerdote autêntico e transparente.
De acordo com a vontade de Cristo!
Em fevereiro de 2004, Padre Evaristo foi homenageado com o título de Cidadão Honorário da cidade de Divinópolis-MG
Em 2009, Padre Evaristo recebeu o Selo Comemorativo aos 50 anos da Diocese de Divinópolis, representando o clero.

No dia 04 de setembro de 2011, padre Evaristo celebrou seus 50 anos de vida sacerdotal na Matriz da paróquia Santo Antônio de Igaratinga, sua terra natal.


Nota: Faleceu dia 06/04/2013, no Hospital São João de Deus, uma das principais referências religiosas de Divinópolis. O monsenhor Evaristo José Vicente, que completaria 80 anos no dia sete de julho, estava internado há cerca de cinco dias, com problemas respiratórios.

O outro é Dom Paulo Lopes Faria (falecido no dia 16/07/2009).

Dom Paulo Lopes de Faria

Nascido em Igaratinga (MG), no dia 24 de fevereiro de 1931, Dom Paulo foi ordenado padre em Belo Horizonte, no ano de 1957. Nomeado bispo auxiliar de Niterói (RJ), em 1980, recebeu a ordenação episcopal no dia 12 de novembro de 1980.
Em 1983 foi nomeado bispo de Itabuna, na Bahia. Nesta diocese, onde ficou 12 anos, organizou o Seminário São José, deu início à construção do centro de Pastoral João Paulo II e fundou diversas paróquias. Nesse período, foi Presidente do Regional Nordeste 3 da CNBB por dois períodos.
Em 1995, foi nomeado arcebispo coadjutor da arquidiocese de Diamantina, e nomeado arcebispo em 1997. Em Diamantina, Dom Paulo coordenou a reforma de várias obras da arquidiocese, transferiu o Seminário Menor da cidade de Curvelo para Diamantina, criou a Casa dos Padres em Curvelo, construiu 17 novas paróquias, além de duas novas foranias e três regiões episcopais. Foi ainda presidente do Regional Leste 2 da CNBB de 1999 a 2003.
Dom Paulo faleceu após a luta contra um câncer.

Padre Sírio, que esteve aqui conosco em julho de 2007, celebrando seus 25 anos de vida sacerdotal, também era filho de Igaratinga.


Padre Sírio falaceu no dia 26/06/2010 em Belo Horizonte-MG, aos 56 anos de idade. Ele tinha problemas cardíacos e sofreu um infarto fulminante no início da manhã.

Nascido na cidade de Igaratinga-MG, no dia 06 de fevereiro de 1954, Pe. Sírio fez sua primeira profissão religiosa aos 20 anos de idade, em Barbacena-MG, no dia 31 de janeiro de 1974. Foi ordenado padre no dia 02 de julho de 1982, na cidade de Itaúna-MG, onde foi muito querido por todos. Era considerado um salesiano muito disponível e prestativo. Tinha um grande zelo apostólico e uma grande afeição com os parentes e amigos. Exerceu ministério como pároco no Santuário Dom Bosco em Brasília (Paróquia São João Bosco), de 2003 a 2010, onde realizou um trabalho apostólico significativo.
O sepultamento de Pe. Sírio foi na cidade de Itaúna-MG, lugar onde viveu grande parte de sua vida.


Recentemente, tivemos a alegria de participar da Ordenação Sacerdotal do Diácono Júlio César, natural de Limas de Igaratinga.

No dia 31 de julho de 2010, às 17 horas, Limas de Igaratinga presenciou a ordenação de seu primeiro filho sacerdote. Trata-se de Pe. Júlio César Caetano Filho. Júlio sentiu-se chamado ao sacerdócio e fez sua primeira experiência com os Salesianos no ano 2000. Acabou trocando de Congregação e entroupara a Família dos Filhos da Caridade, em São Paulo.
Ao falar da vocação, padre Júlio César afirmou que ela se manifestou ainda na infância e agradeceu diversas vezes o apoio da família, afirmando que foi fundamental para que seguisse o caminho. Agora como padre, vai trabalhar na Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, em Santo André.
Fonte: http://www.santacruzam.com/


CENTRO PASTORAL DA PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO DE IGARATINGA



Rua Antônio Mendes - nº 39 ..... Centro..... tel: (37) 3246.1179

Foi inaugurado no dia 13/06/2009, o Centro Pastoral da Paróquia Sto. Antônio de Igaratinga.
O prédio tem quatro andares, sendo que um fica abaixo, por causa do terreno acidentado.
No primeiro andar está a cozinha.
No segundo, fica a secretaria da paróquia, a sala de atendimento do padre, um enorme salão para reuniões com cinco banheiros e a garagem.
No terceiro andar foram construídas nove salas para a catequese com quatro banheiros e uma área livre.
No quarto andar está a casa paroquial.
Vários encontros a nível paroquial, forâneo e diocesano já aconteceram aqui, no Centro Pastoral de Igaratinga, dentre eles, a 3ª etapa do ECC de 2009 e 2010.

5 comentários:

Anônimo disse...

Padre Moacir Chagas Tavares
Nasceu em 12 de junho de 1949,foi coroado padre em 15 de novembro de 1984.Em 1995 o padre moacir passa a ser o padre da Catedral do Divino Espirito Santo.Ficou de 28 de janeiro de 1995 a 1 de janeiro de 2011 na Catedral do Divino Espirito Santo.Em 2 de janeiro de 2011 tomou posse na igreja São Judas Tadeu.

Anônimo disse...

Monsenhor Jose Carlos de Campos Sousa
Foi vigario de igreja Sossa Senhora do Sagrado Coraçao no bairro Danilo Passos.Posteriormente passou para a igreja Nossa Senhora Aparecida.
Em 2008 foi para o igreja São Judas Tadeu e ficou la por 3 anos.Em 16 de janeiro de 2011
tomou posse na Catedral do Divino Espirito Santo.

Helso e Ivani disse...

OS PADRES MOACIR E JOSÉ CARLOS PERTENCEM A DIOCESE DE DIVINÓPOLIS E SÃO PESSOAS ADMIRÁVEIS, MAS NÃO TEMOS CONHECIMENTO DE QUE FAÇAM PARTE DO HISTÓRICO DA PARÓQUIA SANTO ANTÔNIO DE IGARATINGA.

Anônimo disse...

FREI LEONARDO NASCEU EM 23 DE MARÇO DE 1942,FOI
ORDENADO PADRE EM 09 DE DEZEMBRO DE 1942.CELEBRA
MISSAS EM ERMIDA,NO SANTUARIO DE SANTO ANTONIO E TAMBEM CELEBRA NA IGREJA SAO SEBASTIAO(PERTENCE
A CATEDRAL)DESDE 2005.

Helso e Ivani disse...

Frei Leonardo faz parte da minha infância e me fez gostar da igreja, apesar do esforço de meu pai, que todos os domingos que tinha missa aqui na paróquia, que naquela época era de quinze em quinze dias, nos levava, eu e meus quatro irmãos.
Eu adorava as missas dele porque ele cantava muito, e meu pai fazia parte do congado, tocando pandeiro e animando o coral durante as missas.
E hoje, fico muito feliz em saber que ele continua alegrando os corações das pessoas.
Que Deus continue abençoando nosso querido Frei Leonardo Lucas Pereira.