28 de julho de 2011

REFLETINDO EM FAMÍLIA

A lição da planta

"Em uma localidade, um casal estava prestes a separar-se. Já dormiam em camas separadas.
Resolveram dar-se mais uma chance , procurando a ajuda de um homem sábio do lugar onde viviam.
Este lhes deu uma pequena plantinha e lhes disse que a plantassem no jardim de sua casa. Caso a plantinha não morresse, vivesse, o casamento estaria salvo.
O problema é que na região havia uma grande seca.
Com medo que a plantinha não vingasse, a esposa levantou-se de madrugada com uma caneca de água para molhá-la; afinal, ela queria salvar seu casamento. Saiu em silêncio, para que seu esposo não a visse molhar a planta.
Para sua surpresa, lá chegando, o esposo já estava molhando a plantinha em plena madrugada.
Os dois se abraçaram diante da planta e se reconciliaram."
(Retirado do livro "Como fazer dinâmicas")

Por que as pessoas gritam?

Um padre estava fazendo uma palestra na preparação dos noivos na paróquia e fez a seguinte pergunta aos casais:
- Por que as pessoas gritam umas com as outras? E obteve várias respostas:
- Ah, porque estão irritados um com o outro, ou porque estão com pressa etc.
Então o padre perguntou:
- Mas por que gritar quando o outro está tão perto?
Houve um silêncio total. E o padre continuou:
- Os casais começam o namoro conversando muito, partilhando e com o tempo, pelas conquistas adquiridas, vão esquecendo o valor do diálogo e os corações começam a ficar distantes, pois já não sabem o que se passa na vida e no coração do outro, e sentem que o outro está tão distante, que para sentir que está sendo ouvido, precisa gritar, para que a força da voz tente romper a distância.
Disse ainda o padre:
-Por isso que, quando os casais partilham sempre as suas alegrias e tristezas, e conseguem uma harmonia conjugal, não precisam gritar um com o outro, pois o sentem bem perto, a ponto de muitas vezes, precisar apenas sussurrar, pois sabe que está sendo ouvido; e outras vezes ainda, apenas olhar nos olhos, dispensando até mesmo voz.
(Retirado do livro "Hora da Família" de 2010)

2 comentários:

Renata Schmitz Furlan disse...

É verdade amada, eu fiquei pensando "nossa, pq não fiz isso antes?!" Mas com certeza farei mais vezes... agora eles querem visitar crianças hehehe estão empolgados!

IVANI disse...

Parabéns pela dedicação à catequese. Tenho certeza que as crianças aprenderam muito ao visitar os idosos. Que Deus abençoe você e seus catequizandos. Abraços!!!