7 de novembro de 2011

Colcha de retalhos


Senhor,
Outro dia fiz uma colcha de retalhos. Todos os restinhos de pano que guardei iam servir. Ao pegar cada pedaço, recordava-me de pessoas, acontecimentos... Como se cada um tivesse sua história para contar. Fui costurar. Cores que à primeira vista não combinavam, padrões e desenhos totalmente diferentes, tudo se juntou.
A colcha ficou pronta. E como ficou bonita! E fico pensando:
Tu criaste todos os seres diferentes. Ninguém é igual ao outro. Nada de repetição, de monotonia. E não são diferentes só fisicamente. Todos pensam diferente, sentem diferente, agem diferente. Um completa o outro. Um apóia o outro. Que maravilha é uma colcha de tantos seres diferentes, formando a humanidade. Por que quero que todos sejam iguais, pensem igual, sintam igual? Eu sou um pedacinho no grande conjunto. Embelezo sua criação de um determinado modo. Outros realçam outras cores, outros padrões. Importante é querer ser costurado aos outros retalhos e não ficar isolado. Todos unidos na procura da união e da fraternidade, cada um do seu modo, formam a grande colcha da unidade da pluriformidade.
Obrigado Senhor.

3 comentários:

CATEQUESE N'ATIVIDADE disse...

Nossa, que maravilhoso!!! Após uma aula sobre a Bíblia, onde dizia a mesma ser uma colcha de retalhos, com histórias de um povo, imaginei fazendo uma na catequese, com as catequistas, para unir o grupo... e agora essa bela oração vem para completar a idéia! Se vc não se importar, gostaria de copiar, para usar no próximo ano com as catequistas de minha comunidade...

Abraço fraterno e a paz do Senhor!
Rê Furlan

Catequese/Igaratinga disse...

Fique à vontade porque eu também copiei.
Que bom que você gostou. Abraços e fique com Deus!

Néia Lambert disse...

Esse texto é realmente lindo, apesar das diferenças, precisamos um do outro, somos por Deus irmanados formando uma bela colcha de retalhos.

Um abraço.